Um golpe de Estado é como um abalo sísmico, sempre é acompanhado de umas e outras réplicas. As réplicas deste golpe contra Dilma poderiam ser, além da tentativa de revogação dos direitos trabalhistas e a privatização radical das estatais e dos sistemas de educação e saúde, o cancelamento das eleições municipais de 2016 ou das eleições gerais e presidenciais de 2016, ou de ambas. O objetivo seria dar estabilidade a um provável governo Temer, que teria de adotar medidas impopulares, circunstância que tornaria Lula, o grande inimigo dos golpistas, irreversivelmente favorito em 2018. Veja nesse vídeo a comparação atual com um momento da história muito parecido, aquele em que assume a presidência o vice e traidor de Getúlio Vargas, Café Filho, como é contado no livro “A Era Vargas”, de José Augusto Ribeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA