A vitória de Nicolás Maduro sobre a ensandecida oposição, que engolfou a Venezuela numa virtual guerra civil, sinaliza uma ef,etiva senão irreversível volta da esquerda ao poder na América Latina. Recorde-se que, neste ano de 2017, os candidatos de esquerda ganharam no Equador e na Nicarágua. Já a condenação de Lula pelo juiz Sérgio Moro o levou para uma situação de quase imbatível candidato a presidente do Brasil, em 2018, e a ex-presidenta Cristina Kirchner, também muy amiga da mídia, ressurge batendo o candidato de Macri na eleição para o Senado, deste ano, e enfrentando o próprio Maurício Macri, em 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA